Antes dos tablets, dos spinners, dos workshops, smartphones, cupcakes… Havia a rua e os amigos e uma brincadeira que surgia assim, de um simples “vamos!?”.

Havia carcaças com manteiga e açúcar, peças de fruta, copos de água no café, berlindes, piões, e muitos trambolhões.
Regras criadas na hora, ajustadas na necessidade, uma harmonia aprendida com conflitos resolvidos sem adultos. Cumplicidade e empatia e espírito de grupo. E corpos a mexer e a crescer com vitamina D, noites bem dormidas de tanta energia gasta.
Havia mais tempo e primos e amigos de idades diferentes. Eram tempos diferentes. E hoje, as crianças estão, como nós, diferentes. Apanhados pelo tempo, deixamo-nos de apanhadas. Saudosismos à parte, relembremos as boas brincadeiras à moda antiga. Recuperemos o bom, com os ensinamentos do agora.
De braços bronzeados, bonés suados, joelhos esfolados… vamos brincar como antigamente!

Feliz Dia da Criança a todas as crianças de hoje e de ontem.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *