Em todas as férias, entre as atividades propostas, há (muito) tempo para brincar. E é nesses momentos que descobrimos o que realmente querem e gostam de fazer e o que realmente são!
E em todas as férias, surge A brincadeira: livre e espontânea. Se no natal tivemos as “armadilhas de pais” – ver aqui – nestas férias a moda foi esta: o Jogo das Construções. Com regras, júri, critérios de avaliação, tudo muito a sério, mas sem presença dos adultos, como uma boa brincadeira deve ser.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *